o meu irmão surdo-Quote By António Lobo Antunes

o meu irmão surdo

Pai

nós sem acreditarmos

Repete

e ele nervoso com tanta atenção a gritar e a gritar, mais forte do que as gaivotas e os cachorros no pinhal quando um vizinho doente, uivos compridos que nos esfaqueavam as tripas e a gente a segurá-las até a minha mãe as empurrar para dentro e coser a pele

Não te mexas

protestanto

Estes cães

a barriga cheia de linha branca, no peito que me falta castanha, quer dizer ao princípio castanha agora linha nenhuma, uma cicatriz que se continuar a evoluir bem a gente depois tira e o seu peito como novo

: António Lobo Antunes, Não é Meia Noite Quem Quer